FÉ E OBRAS, SEM NENHUMA CONTROVÉRSIA!

Publicado: julho 30, 2015 em Uncategorized

fe que se mostra pelas obras (1)“Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?………Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé.” Tg. 2. 14, 18

Talvez um dos textos bíblicos que mais trazem inquietação ao meu coração seja esse do segundo capítulo da carta de Tiago. Aliás, até aonde eu sei, esse texto tem causado inquietação em muitos outros corações, e em função disso chegou-se a considerar essa carta como não inspirada por Deus, porque alguns achavam que Tiago está defendendo a salvação pelas obras.

Antes que você pense que a minha inquietação com relação a esse texto vem dessa questão digo-lhe que absolutamente não é isso o que me incomoda nele, até porque percebo nitidamente que Tiago, ao contrário de estar fazendo uma apologia à salvação pelas obras, está sim fazendo uma apologia à coerência que deveria existir entre a FÉ e as OBRAS que deveriam irromper ou emergir dela, apenas isso!good_works2

Quando Tiago diz: “Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?”, era como se ele estivesse perguntando assim: – Poderia uma fé que não produz nenhuma obra salvar alguém? Ou, por outra, ele perguntaria: – Uma fé que definitivamente nãos nos move a realizar aquilo que Deus gostaria que realizássemos seria de fato uma fé salvadora? Ou seja, prezados, Tiago jamais defende a salvação por méritos. A rigor, Tiago defende sim que a genuína fé que salva, invariavelmente produzirá obras. O que acontece aqui, prezados, é que Tiago sai em defesa da coerência entre a nossa fé, a nossa ortodoxia, ou seja, aquilo que acreditamos, com as nossas obras, a nossa ortopraxia, ou seja, aquilo que praticamos. Eu consigo ver Tiago numa retórica quase irônica perguntando como poderia uma pessoa se gabar de ter uma grande fé, de ser salva realmente por essa fé, mas se definitivamente as obras não a acompanha? E no afã de esclarecer o seu pensamento e a sua instrução para nós, Tiago, então, vai sacramentar o que pensa ao lançar um poderoso desafio:

“Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé.”

Absolutamente simples, meu caro leitor! Aqui ele nos mostra que rigorosamente jamais confiou nas obras! Aqui Tiago nos mostra de forma absoluta e contundente que confia plenamente na fé genuína, que sempre será testificada por obras maravilhosas que serão verdadeiras coroas que ornamentam a fé, e é exatamente por isso que ele conclui dizendo que a fé sem obras é morta.

Sim, a fé sem obras é morta mesmo, porque ela não existe sem ser acompanhada por elas, pois são elas que a autenticam, senão, vejamos: Que fé seria a de Abrão se ao invés de sair da sua casa e da sua parentela rumo à terra de Canaã ficasse em Harã e ali erguesse um altar para o Senhor? E ainda, que fé seria a de Abrão se ao invés de levar Isaque para o sacrifício o convidasse apenas para um culto de louvor ao Senhor? Óbvio que seria uma fé morta, nula, desacompanhada da obediência àquele que, teoricamente, seria o Objeto da fé.

feMas o autor de Hebreus, e agora não mais Tiago, vai esclarecer mediante as tremendas obras realizadas por Abraão, o tamanho da grandeza da sua fé, observe:

“Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia. Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito…..porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou.” Hb. 11. 8; 17-19.

Esse Abraão, conhecido por Deus como o homem que obedeceu pela fé, teve suas obras o acompanhando de tal forma que o apóstolo Paulo o referiu como o PAI DA FÉ.

Mas vou lhe dizer por que o texto de Tiago me inquieta tanto: porque logo em seguida a essa apologia da fé genuína, Tiago vai falar algo sobremaneira incomodativo, leia:

“Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios crêem e tremem.”

Para mim é como se Tiago estivesse dizendo: Não estou falando de acreditar em Deus apenas, nem de saber que Ele existe tão somente, até porque, acreditar nEle e saber que ele existe é uma questão de inteligência, pois não precisaremos de muita coisa para descobrirmos isso, basta um espelho que nos reflita.jesus-pedro

Para mim o texto é inquietante, porque Tiago quer nos lembrar de que a fé genuína e salvadora é uma fé que ultrapassa os limites do acreditar tão somente no que se vê e caminha em direção ao transcendente reino espiritual, a fim de realizar coisas fantásticas e maravilhosas movidos pela “….certeza de coisas que se esperam, e pela convicção de fatos que se não veem.”, como diz o autor de Hebreus na sua linda definição de fé.

Para mim o texto de Tiago é deveras incomodativo, porque nos diz categoricamente que podemos muitas vezes agir tal qual os demônios, que também crêem e até tremem diante do Senhor, mas que são absolutamente incapazes de realizar qualquer coisa que traga honra e glória para o nome do nosso Deus.

downloadMe inquieta demais saber que posso estar vivendo uma vida absolutamente desprovida da mesma “…fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.”, que posso estar totalmente enganado com relação àquilo que estou fazendo, e que se aprouve ao Senhor que eu tivesse conhecimento dessas instruções de Tiago, é porque sou susceptível a isso e, portanto, devo sim levá-las em consideração.

Que tipo de fé será a nossa se não levarmos uma vida santificada para o nosso Deus? Qual o nome que daremos para a nossa fé se não ela não for traduzida em obediência ao Senhor? Como demostraremos nossa fé ao mundo se nós não nos IMPORTARMOS com ele?

Você se IMPORTA mesmo? Sua fé demonstra isso? Suas obras a autenticam?

Que Deus nos abençoe! Amém.

Pr. Élio Morais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s