A ESTRANHA SATISFAÇÃO COM O FRACASSO DOS OUTROS

Publicado: março 12, 2014 em Uncategorized

fracasso 1Recentemente, vivi uma experiência que me marcou profundamente, causou-me espécie, e me provocou uma reflexão sobre a amplitude da nossa natureza decaída.

É que eu presenciei um diálogo e, naquele momento, não pude deixar de constatar um certo brilho nos olhos de alguém que acabara de ouvir sobre um hipotético fracasso de uma pessoa, um amigo em comum. Daí comecei a refletir sobre pessoas que se satisfazem com o insucesso dos outros.

Antes que você pense que esse feio e perverso sentimento só poderá brotar de corações totalmente desprovidos de qualquer virtude, de pessoas que vivem à margem, e que jamais poderiam fazer parte do seu convívio, quero de antemão dizer que você e eu, infelizmente, temos um coração assim, totalmente sujeito a sentimentos nem um pouco nobres, nem um pouco recomendáveis.

A satisfação com o insucesso alheio tem provocado no inconsciente coletivo a ideia de que se é melhor do que o outro, de que se é mais bem resolvido, de que se chegou lá, enquanto o outro retrocede. E, pasmem, por mais perverso que seja esse sentimento, parece que ele causa prazer e é estimulante, daí o brilho nos olhos que vi.

Estou certo de que o Senhor Jesus contemplava isso nos corações dos seus filhos quando os exortou a desejarem para os outros todo o bem que desejavam pra si mesmos.

Esse, sem dúvida nenhuma, é um grande desafio proposto por Aquele que se fez de fracassado para que os realmente fracassados tivessem alento e esperança de uma vida melhor aqui neste mundo e no porvir.

Digo que é um grande desafio, porque ao encará-lo, automaticamente, estaremos encarando outros desafios, porque antes de cumprirmos esse precisaremos ter os sentimentos de Cristo, precisaremos ter o coração dEle, e para ter o Seu coração precisaremos deixar que o Espírito dEle opere isso em nossas vidas.

O dia em que os cristãos, de fato, descobrirem a grandeza do “…Cristo em vós, a esperança da glória”, descobrirão então que sentimentos como desejar o sucesso do outro, antes tão utópicos, começarão a fazer parte do seu dia a dia.fracasso 2

Desejar o melhor, primeiramente, para o meu próximo é sentimento totalmente impossível para o homem natural, para o homem decaído, para o homem sem Deus!

Qualquer sentimento altruísta desejável esbarrará, invariavelmente, na incapacidade do ser decaído de sentir prazer com aquilo que acontece de bom que não seja com ele mesmo, ou com pessoas diretamente ligadas a ele por laços de afeto e ou interesse! É duro de ler, é duro de saber, mas é verdade segundo a Palavra de Deus!

Entendo perfeitamente a frustração do apóstolo Paulo quando ao contemplar as tendências nefastas do seu enganoso coração, arrefeceu: “O bem que eu quero fazer, não faço; o mal que não quero fazer faço.” Uma guerra interior sem precedentes é travada na sua mente e no seu coração!

Análogo a isso, me vem a lembrança recente de uma cena que contemplei de um amigo, com os seus sessenta anos de idade, ao jogar uma partida de futebol. Era muito fácil perceber as jogadas que a sua mente gostaria de fazer, mas que não era correspondida pelo seu corpo já cansado pela idade. Facilmente percebíamos a intenção do homem interior de fazer uma bela jogada, mas com a mesma facilidade percebíamos a incapacidade do seu corpo em operá-las.

Mas, se para o meu amigo não havia solução, não posso dizer o mesmo sobre o querido apóstolo Paulo e sobre os cristãos que querem ter prazer nas coisas virtuosas da vida, pois Paulo, ao contemplar essa guerra no seu mundo interior, já tem a resposta mais animadora, mais consoladora, ele vai dizer em letras garrafais, ele vai dizer em alto e bom som:fracasso 6

“Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito.”

Paulo aqui reage com grande eficiência ao tratar dessa complexidade, desse grande conflito, e diz: Graças a Deus por Jesus Cristo! Graças a Deus por tudo o que Ele fez por mim! Graças a Deus porque quando cri nEle eu passei a ser habitado pelo Espírito Santo! Graças a Deus porque aquilo que era impossível para minha carne fazer, aquilo que era impossível para eu fazer na minha própria força, não é impossível, nem difícil para o Espírito Santo fazê-lo através de mim!

Agora posso fazer o bem que quero! Agora posso deixar de fazer o mal que não quero fazer, porque todo aquele que crê no Senhor Jesus Cristo como Seu Único e suficiente salvador Deus o reveste com o Espírito Santo e o vivifica para uma nova vida! Aquele que creu em Cristo é nova criatura, as coisas velhas passaram, tudo se fez novo! Aquele que creu em Jesus Cristo entra na dimensão da vida que Cristo viveu aqui nesse mundo! Não é mais escravizado pelo mundo! Não é mais escravizado pelo inimigo de Deus e das nossas almas, e, tampouco, pelas suas próprias vontades!

Por isso Jesus Cristo disse certa vez:

“Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se me amais, guardareis os meus mandamentos.  E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco,  o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” Joa. 14. 12-17fracasso 1

Por isso Deus disse no livro de Ezequiel:

“E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu espírito e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis”. Eze. 36. 26-27

Em Cristo, um leque de possibilidades se descortina, pois o quanto dependermos dEle será o tanto de sentimentos que brotarão dos nossos corações!

O segredo da vida cristã vitoriosa e de se ter satisfação com o sucesso e não com o fracasso dos outros? “Cristo em vós, a esperança da glória!” Não somente sermos habitados pelo Espírito Santo, mas, andar nEle e ser dirigido por Ele!

Que linda perspectiva de vida!

Pr. Élio Morais

Anúncios
comentários
  1. Cleonilson disse:

    Muito bem pontudo Pr. Élio. Esta é uma triste realidade sobre o ser humano, mesmo o ser humano regenerado. Graças a Deus pela vitória que vêm dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s