UM HOMEM INESQUECÍVEL

Publicado: dezembro 12, 2013 em Uncategorized

ImageUm homem inesquecível! Foi assim que um jornalista renomado denominou o queridíssimo Nélson Mandela.

Falar que alguém é inesquecível é elogiá-lo com o maior dos elogios, sem duvida nenhuma!

Um homem se torna inesquecível por causa dos seus grandiosos feitos, por causa da sua bravura, por causa da sua luta em prol dos outros, por causa dos seus ideais revolucionários e, no caso de Mandela, em minha opinião, por causa da sua capacidade de perdoar.

Que homem foi esse! Ele não se permitiu envenenar-se com a mágoa e o ressentimento! Ele não se permitiu estagnar-se na lamuria, no lamento e na murmuração, que são úteis apenas para construir uma parede de pedras em volta do coração.

Ao contrário, ele fez da perseguição, da critica e da injustiça, degraus para chegar aonde sempre desejou: à convivência num mundo mais justo, ainda que isso demorasse vinte e sete anos contemplados por detrás das grades.

“Sou o capitão da minha alma”, disse ele certa vez! Era como se ele dissesse também: Sou dono dos meus sentimentos e das minhas reações! Não sou refém daquilo que tentam fazer comigo, apesar de sentir na carne e na alma as dores do intento! Sei aonde quero chegar e como fazê-lo! Estou consciente dos obstáculos que me são impostos com o intuito de me tirarem o foco.Image

Quando o homem mais importante do planeta, Barack Obama, diz que jamais poderia ter chegado aonde chegou sem a influência de Mandela, podemos ver um pouco da magnitude do legado desse homem!

Com a sua morte o mundo contemporâneo perde um grande referencial de luta contra as desigualdades. Nélson Mandela foi um ícone da luta contra o “apartheid”, mas, sobretudo, foi um exemplo de homem destemido, bravo e manso ao mesmo tempo.

Nunca o valor de um homem foi tão desmistificado como na pessoa de Mandela, mostrando que homem que é homem leva, sim, desaforo pra casa! Homem que é homem sofre, sim, todo tipo de injustiça sem revidar jamais! Homem que é homem não se ressente do mal! Homem que é homem sofre o dano, perdoa e segue sem perder o alvo e a ternura.

Tenho pensando muito sobre o legado que deixamos para os nossos filhos, nossos amigos, nossos seguidores, e até mesmo pessoas que nem conhecemos, mas, de alguma forma, nos admiram.

Tenho pensado muito sobre o que dirão de mim quando eu não estiver mais aqui para falar de mim mesmo e apenas o que eu deixei de atitudes, reações, pensamentos, afirmações, erros, acertos e sentimentos é que falarão.

Não ser guiado por ressentimentos e mágoas talvez seja o grande desafio dos homens de valor de qualquer época! Não ser contaminado pelo vírus da vaidade, que desencadeia em todo tipo de corrupção, provavelmente seja o maior desafio de qualquer ser humano!Image

Voltando a Mandela, sempre o admirei demais, nem tanto pelos vinte e sete anos injustamente gastados na prisão, mas, sobretudo, pela sua capacidade de administrar a gloriosa volta por cima, como presidente da nação que o oprimira, mas sem jamais dar o troco!

Agora, sim, entendo o que o apóstolo Paulo quis dizer quando falou assim aos filipenses:

“Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez.” (Fp 4:12)

Há uma riqueza de sabedoria em saber ser honrado! Pouquíssimas pessoas, apenas as INESQUECÍVEIS, sabem ser honradas, sabem lidar com o poder de forma amorosa, doce e moderada!

Apenas as pessoas INESQUECÍVEIS saberão administrar o poder, a honra e autoridade que lhe são conferidos, depois de anos sendo injustiçadas e envergonhadas, de uma forma que lhe permitam prosseguir fazendo o bem e buscando favorecer inclusive àqueles que foram cruéis consigo.

Não poderia terminar esse artigo sem me referir a Alguém absolutamente INESQUECÍVEL, que soube como ninguém administrar o poder, a honra e a glória, o Senhor Jesus, o Deus encarnado.Image

“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, 11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Fp. 2.5-11)

Pr. Élio Morais

Anúncios
comentários
  1. Leandro Brito Diqueira disse:

    Excelente artigo sobre Mandela e Cristo

    • Claudio Oliveira disse:

      Belíssima mensagem!

      Louvado seja meu Senhor Jesus! E que Ele nos conceda a virtude do perdão e do não ressentimento em toda a nossa caminhada.

      Um forte abraço meu pastor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s